Conheça Monte Verde

Entre as montanhas da Mantiqueira, a vila de Monte Verde proporciona um clima romântico para os apaixonados que buscam um tempinho a sós. A baixa temperatura é ideal para compartilhar um bom vinho à beira da lareira com uma paisagem de tirar o fôlego ao redor.

Também conta com programações para a família toda que busca contato com a natureza, boa gastronomia, ou mesmo trilhas e esportes radicais. Esta viagem vai ser uma aventura!

Estamos a 1.650 metros de altitude, com cerca de 90% de pureza no ar. A arquitetura alpina ficou como herança dos imigrantes europeus, e a construção da cidade foi iniciada pela família Grinberg: Verner e Emilia. Além do “ar europeu”, Monte Verde também encanta os turistas pela hospitalidade mineira, com o sotaque típico, a culinária deliciosa e toda a autenticidade que Minas Gerais carrega.

Sobre a Família Grinberg e o início de Monte Verde

Durante a Primeira Guerra Mundial, a família Grinberg, com origem da Letônia, chegou ao Brasil. Verner, ainda com 3 anos de idade, cresceu passando por algumas colônias de imigrantes até conhecer sua esposa Emilia. No ano de 1936, já casados, foram em busca de um lugar chamado Campos do Jaguari, município de Camanducaia, que prometia ter clima e paisagens semelhantes à Europa.

Em 1938, fez aquisição de terras na região de Monte Verde e iniciou a formação de uma fazenda. Com o passar do tempo, alguns conhecidos também começaram a se encantar pelo lugar e puderam construir suas casas em terrenos cedidos por Verner. A primeira residência do casal Grinberg tornou-se, posteriormente, uma Igreja Batista, já que boa parte dos primeiros moradores eram adeptos desta doutrina religiosa. A partir de 1950, Grinberg começou a fazer loteamentos de suas terras e a investir na infraestrutura da vila. Foi desta forma que o Sr. Pedro Leopoldo, fundador dos nossos chalés, fez a aquisição do terreno onde encontra-se a pousada.

Curiosidades de Monte Verde no tempo de um café!

O nome é uma derivação do sobrenome de Verner Grinberg. Do alemão “Grin”( -verde) e “Berg” (-monte);

Monte Verde não é uma cidade, mas um distrito de Camanducaia;

A estrada que liga Monte Verde a Camanducaia foi aberta pela Cia. Melhoramentos, a partir de 1939, quando a empresa chegou oficialmente à região;

A energia elétrica só chegou a Monte Verde em 1969;

A bandeira de Monte Verde foi criada em 1980, inspirada no brasão e nas cores da bandeira da Letônia, fazendo uso dos mesmos símbolos: sol, pinheiro e gelo;

A temperatura mais baixa da história de Monte Verde foi -13° C, registrada em 1999;

Apesar da Araucária ser considerada o símbolo do Rio Grande do Sul, a árvore é típica das regiões frias e, praticamente, moldura das paisagens de Monte Verde. Esta espécie leva dezenas de anos para crescer e só começa a dar frutos (pinhão) depois de adulta. Quando cai uma pinha, a outra já está começando a se formar para o próximo ano. A colheita tem início em abril e vai até agosto;

A partir de abril, as trilhas de Monte Verde ficam forradas por pinhão, fruto do pinheiro araucária, ou pinheiro de roseta, como é conhecido popularmente. O pinhão é típico da culinária mineira e está presente no cardápio de restaurantes e receitas caseiras;

O pinhão é fonte de renda para muitas famílias locais que vendem o produto para turistas;

Embora a neve não caia em Monte Verde, é comum que nas manhãs de inverno a paisagem amanheça coberta por gelo;

LOCALIZAÇÃO

Ótima localização, apenas 500m do centro


SUA MELHOR ESCOLHA DE HOSPEDAGEM

Monte Verde – Um paraíso ecológico na Serra da Mantiqueira

Uma vila entre montanhas na Serra da Mantiqueira procurada por turistas em busca de romantismo, boa gastronomia e contato com a natureza. Assim podemos descrever um pouquinho do que você vai encontrar neste refúgio para tranquilidade e sossego. Para os que buscam uma pitada de atividades radicais: trilhas com paisagens de tirar o fôlego. E, se quiser, o fundador dos chalés, sr. Pedro, poderá te contar tudo sobre a vila, desde o início da sua construção.